rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Bento 16 Catolicismo Comemoração Itália Vaticano

Publicado em • Modificado em

Papa Bento XVI diz em entrevista que "violência jamais vem de Deus"

media
Bento XVI respondeu a perguntas feitas por pessoas do mundo inteiro.

Em todo mundo, cristãos celebram a Semana Santa. Na Itália, o papa Bento XVI concede uma entrevista excepcional à tevê RAI Uno. Durante uma hora e trinta minutos, Bento XVI falou sobre a situação no Japão, as guerras e a convivência inter-religiosa.


Foram selecionadas algumas questões entre as mais de 2 mil enviadas à emissora, feitas por pessoas comuns do mundo inteiro. Durante uma hora e trinta minutos, Bento XVI falou sobre a situação no Japão, as guerras, a convivência inter-religiosa e também sobre temas polêmicos, como a eutanásia. Já o delicado tema da pedofilia não foi abordado. Esta foi a primeira vez que papa concedeu uma entrevista desde que assumiu o pontificado, em 2005.

Ao comentar uma pergunta realizada por uma mulher muçulmana da Costa do Marfim, Bento XVI exortou “todos os envolvidos” no conflito interno no país a “renunciarem à violência”. “Vocês não contribuem à recomposição do seu povo pela violência, mesmo se vocês pensam ter razão”, afirmou o papa, em relação à violenta transição do poder entre o ex-presidente, Laurent Ggagbo, e o presidente eleito, Alassane Ouattara.

Com 20 milhões de habitantes, a população da Costa do Marfim é formada por 40% de muçulmanos, 40% de cristãos e 20% de animistas. A maioria dos apoiadores de Ggagbo é cristã e os de Ouattara, muçulmana, mas o Vaticano não crê em um conflito religioso no país. Bento XVI condenou a violência, declarando que “ela jamais vem de Deus”.

Em relação aos católicos que sofrem perseguição no Iraque, o papa pediu que “as instituições” e “todos os que têm a possiblidade devem fazer alguma coisa” para ajuda-los permanecer no país, ao responder à questão enviada por estudantes cristãos de Bagdá.

“Nós não temos respostas, mas nós sabemos que Jesus sofreu como você, inocente, e que o verdadeiro Deus que se mostra em Jesus está no seu lado”, respondeu Bento XVI a uma menina japonesa que havia questionado por que as crianças japonesas deveriam sofrer tanto durante e após o terremoto e o tsunami, que já provocaram pelo menos 28 mil vítimas no país.

Depois da transmissão da entrevista, que foi gravada há uma semana na biblioteca do Palácio Apostólico, o papa celebra a tradicional cerimônia da Paixão de Cristo, na Basílica de São Pedro, e à noite segue para o Coliseu, onde fará a cerimônia da Via Sacra.

O feriado da Páscoa lembra a crucificação e a ressurreição de Cristo. Em Jerusalém, palco de forte tensão política entre palestinos e israelenses, milhares de fieis saem às ruas para percorrer o caminho da Via Sacra, apesar da tempestade que cai sobre a cidade.