rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Assassinato Bin Laden Estados Unidos Terrorismo

Publicado em • Modificado em

Estados Unidos interrogam viúvas de Bin Laden

media
Segundo as viúvas de Bin Laden, o líder da Al Qaeda se escondeu anos no distrito de Haripur, no Paquistão.. REUTERS/Faisal Mahmood

O serviço secreto americano interrogou as três viúvas de Bin Laden que estão presas no Paquistão, anunciou nesta sexta-feira o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney. As esposas do líder da Al Qaeda foram detidas durante a operação realizada no dia 1 de maio, em Abottabad.


O porta-voz do governo americano não deu mais detalhes sobre o interrogatório, que teria ocorrido nesta quarta e quinta-feira, na presença de oficiais paquistaneses. Nesta quinta-feira, a rede de TV CNN divulgou que as mulheres de Bin Laden tiveram ‘um comportamento hostil’ durante a conversa com os investigadores. Elas foram interrogadas ao mesmo tempo, apesar do governo americano ter pedido que as perguntas fossem feitas individualmente. As autoridades americanas não obtiveram nenhuma informação relevante, de acordo com um responsável do país.

Segundo informações do jornal The New York Times, os oficiais americanos identificaram a segunda, terceira e quinta esposas do líder da al Qaeda: Khairiah Sabar, conhecida como Umm Hamza desde o nascimento do seu filho Hamza, Siham Sabar, chamada de Umm Khaled, e Amal Ahmed Abdulfattah.

De acordo com os policiais que participaram do interrogatório, a mais velha, Umm Hamza, falava em nome das outras mulheres. PhD em psicologia infantil, ela é sete anos mais velha do que Bin Laden, que completou 54 anos em março. Umm Khaled também tem um doutorado en gramática do árabe literário. As duas tem nacionalidade saudita. A mais jovem, a iemenita Amal, tem 29 anos e foi atingida na perna durante a operação americana. Ela foi descoberta após o ataque americano ao lado da filha, Safya, 12 anos. Ela casou-se com o chefe da organização terrorista quando tinha apenas 17 anos.

De acordo com informações da polícia paquistanesa, quatro cadáveres foram encontrados depois do ataque à residência do líder extremista. Um jornalista que comprou uma foto de uma das vítimas da ofensiva americana,  vendida por um oficial paquistanês, disse que o cadáver se parecia com um dos filhos de Bin Laden.

Nesta quarta-feira, alguns trechos do diário de do líder extremista vazaram para a imprensa.Bin Laden descreve alguns projetos de atentado contra cidades como Los Angeles, por exemplo, mas incita seus seguidores a darem preferência para cidades menores, mais fáceis de serem atingidas. Ele também sugere que os ataques ocorram em trens, mais acessíveis do que aviões. Bin Laden ainda questiona quantos americanos teriam que perder a vida para que os Estados Unidos mudassem sua política externa e se retirassem do Afeganistão.

Discurso

O presidente americano Barack Obama deve pronunciar um discurso sobre os movimentos de contestação na África do Norte e no mundo árabe, além da política americana na região nesta quinta-feira, segundo a Casa Branca.