rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Boris Johnson anuncia um "excelente novo acordo" com a UE

Catolicismo Encontro Espanha Eventos

Publicado em • Modificado em

Começa maior encontro de jovens católicos do mundo

media
Jovens católicos do mundo todo reúnem-se na capital espanhola. Reuters

Começa nesta terça-feira, em Madri, a vigésima sexta Jornada Mundial da Juventude. O evento católico deve reunir até domingo na capital espanhola mais de um milhão de jovens do mundo inteiro, e já é considerado o maior da Europa.
 


As nacionalidades mais presentes devem ser italiana e espanhola (80 mil cada), francesa (50 mil) e também americana, alemã, brasileira, polonesa, portuguesa, mexicana e argentina.

Duzentos confessionários foram instalados na praça do Retiro, no centro de Madri, para atender à demanda durante os seis dias de evento. A programação inclui procissões, uma via sacra pelas ruas e missas ao ar livre. Uma delas terá a presença do papa Bento XVI, que chega a Madri na próxima quinta-feira.

Esta será a terceira vez que o papa irá à Espanha, onde deve encontrar-se com a família real e com o primeiro-ministro José Luis Zapatero.

O maior encontro da juventude católica, criado pelo ex-papa João Paulo II, é alvo de críticas de organizações laicas, que prometem protestar contra o espaço dedicado à igreja católica nas ruas de Madri, de onde foram retirados os chamados "indignados". Esse movimento de jovens espanhóis que acamparam nas praças para pedir mais justiça social volta às ruas e o temor de um confronto com a juventude católica deixa a polícia em alerta. Mais de 10 mil agentes estão mobilizados para evitar incidentes, além de 30 mil voluntários que estão encarregados da organização interna do evento.

O momento econômico difícil por que passa a Espanha também é visto como inoportuno para um evento destas proporções, dizem os críticos do encontro. Mas os jovens afirmam que a celebração poderá render 100 milhões de euros para Madri, gastos na cidade pelos católicos ao longo dos seis dias. O custo da Jornada é estimado entre 55 e 62 milhões de euros, dos quais 70% são pagos pelos pelegrinos e o restante pelos patrocinadores do evento.