rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Clima ONU Protocolo

Publicado em • Modificado em

Impasse impede encerramento de negociações climáticas em Durban

media
Os debates sobre o clima atravessaram a noite de sexta para sábado, em Durban. REUTERS/Rogan Ward

A Conferência do Clima da ONU reúne mais de 190 países e deveria ter sido concluída na sexta-feira à noite. Mas ministros e negociadores climáticos não chegaram a um consenso por metas para diminuir as emissões de gases poluentes, apesar de reuniões que atravessaram a madrugada de sábado.


A Europa apresentou uma proposta para substituir o Protocolo de Kioto, o único acordo internacional legalmente vinculante que obriga os países desenvolvidos - com exceção dos Estados Unidos, que não o ratificaram - a cortar emissões e cuja vigência expira em 2012.

Em troca, o bloco europeu quer que os principais emissores de gases de efeito estufa do planeta – Estados Unidos, China e Índia – façam parte do projeto, a ser negociado eventualmente em 2015. O Brasil manifestou apoio à proposta europeia.

A presidência sul-africana da conferência tentou adotar uma proposta de consenso, que foi rejeitada. Segundo os críticos, faltou o termo ‘legalmente vinculante’. Além disso, o acordo só entraria em vigor após 2020. Representantes europeus e de países em desenvolvimento pedem um documento mais ambicioso e com prazos menores para adoção, diante da urgência das mudanças climáticas

Os três maiores poluidores estão sofrendo pressão para maiores comprometimentos. Pequim afirmou estar disposta a assumir compromissos legais após 2020, mas com uma longa lista de condições. Alegando um contexto interno difícil, os negociadores de Washington evitam documentos com compromissos "legalmente vinculantes". Já a Índia defende o direito de se desenvolver para lutar contra a pobreza.