rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Megan, esposa do príncipe Harry, anuncia gravidez

Afeganistão Al Qaeda Ataques Aviação Estados Unidos Paquistão Talibãs Terrorismo

Publicado em • Modificado em

Chefe da Al Qaeda no Paquistão é morto em ataque americano

media
Modelo de avião teleguiado da Força Aérea Americana que utiliza tecnologia de ponta durante ataques estratégicos no Paquistão. Flickr/james_gordon_los_angeles

O chefe de operações da rede terrorista Al Qaeda no Paquistão, Badar Monsoor, foi morto na madrugada desta quinta-feira por um míssil lançado de um avião teleguiado americano. O ataque foi realizado em Miranshah, principal cidade do distrito tribal do Waziristão do Norte, na fronteira com o Afeganistão. O local é conhecido como um dos principais redutos dos talibãs paquistaneses.


A morte foi confirmada por responsáveis militares do Paquistão e também por um grupo de rebeldes ligados a Badar Monsoor. O serviço de informações paquistanês indicou que quatro insurgentes morreram no ataque comandado pelo exército americano.

A morte de Badar Monsoor é considerada um duro golpe para a rede terrorista. Segundo os serviços secretos do Paquistão, Monsoor, de cerca de 40 anos, foi o principal responsável por vários ataques a bomba nos últimos quatro anos, com um balanço de mais de 5 mil mortos. Ele tinha se instalado na região do Waziristão do Norte há alguns anos e comandava um centro de treinamento de combatentes talibãs enviados também ao vizinho Afeganistão.

Segundo especialistas, a morte de Badar Monsoor é uma excelente notícia para a luta antiterrorista porque ele era um dos principais alvos dos Estados Unidos e do Paquistão.