rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

China Ilhas Japão

Publicado em • Modificado em

Ação militante gera novas tensões entre Japão e China nas ilhas disputadas

media
Imagem dos ativistas chineses, em 15 de agosto de 2012 REUTERS

Apesar dos protestos do governo chinês, uma flotilha de 20 barcos japoneses, com militantes nacionalistas a bordo, partiu na noite deste sábado em direção às ilhas disputadas entre a China, o Japão e Taiwan, para homenagear as vítimas da Segunda Guerra Mundial.


O governo chinês já havia protestado oficialmente contra a ação dos militantes nacionalistas, exigindo que a "soberania chinesa fosse respeitada" na região. As ilhas de Sensaku, palco de disputas territoriais desde o fim da Segunda Guerra, são alvo constante de tensões diplomáticas entre os dois países.

O incidente mais recente aconteceu na última quinta-feira: 14 militante, que içaram uma bandeira chinesa na ilha, foram presos pela polícia japonesa e expulsos do território, gerando protestos das autoridades chinesas. Para a ação, eles escolheram 15 de agosto, data da capitulação do Japão em 1945.

Os 150 membros da Flotilha, entre eles diversos parlamentares, devem chegar à região no domingo pela manhã, mas o desembarque não foi autorizado pelas autoridades japonesas. Em um comunicado divulgado pela agência oficial do governo, a China fez um apelo para que o governo japonês impeça a ação, "que visa enfraquecer a soberania territorial chinesa."

As ilhas são chamadas de Senkaku pelos japoneses e de Diaoyu pelos chineses, e divide as opiniões no meios políticos japoneses. "Felizmente a comunidade internacional reconhece que as ilhas Senkaku são japonesas, mas é necessário, com esse topo de expedição, sensibilizar o resto do mundo sobre o problema", declarou a deputada japonesa Keiko Yamatani.

Neste sábado, Taiwan acusou o Japão de "ocupar de maneira dissimulada" as ilhas, um comentário que evidencia um endurecimento do governo em relação à questão. Além de interessar aos três países por sua posição estratégica, situadas no mar da China Oriental, o fundo do mar na área é rico em hidrocarburetos.