rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

China Crise política Defesa Ilhas Japão Militar Orçamento

Publicado em • Modificado em

Em litígio com a China, Japão aumenta orçamento da defesa

media
O Japão exige que a China remova seus navios das ilhas de Senkaku. REUTERS/Chris Meyers/Files

O governo japonês convocou nesta terça-feira o embaixador da China, Cheng Yonghua, para protestar com mais vigor contra a presença constante de navios chineses nas águas territorias ao redor da ilhas Senkaku. O arquipélago pertence ao Japão, mas é reivindicado pela China que chama o conjunto de ilhas de Diaoyu. Sinal da tensão entre os dois países, pela primeira vez em 11 anos Tóquio decidiu aumentar o orçamento da defesa.


Esta é a primeira vez que o chanceler chinês é chamado pelas autoridades de Tóquio desde que o novo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, assumiu o cargo, no final de dezembro. No encontro, o vice-ministro japonês das Relações Exteriores, Akitaka Saiji, exigiu que "incidentes não mais aconteçam", em alusão às recentes invasões de águas territoriais japonesas pela marinha chinesa. O chanceler chinês Cheng Ynghua se limitou a dizer que as ilhas também são reivindicadas por Pequim.

Em discurso após a vitória de seu partido nas eleições legislativas, Shinzo Abe disse que a soberania do Japão não é negociável e que as ilhas Senkaku fazem parte do território do país. No final do ano, a China enviou um avião de vigilância marítima para sobrevoar a região, violando pela primeira vez o espaço aéreo japonês. Neste contexto de crise, o Japão anunciou nesta terça-feira um reforço financeiro para a defesa em 2013. O orçamento do governo para o setor será equivalente a 109 bilhões de reais.