rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Síria BRICs Encontro Bachar al-Assad Brasil Rússia China

Publicado em • Modificado em

Bachar al-Assad pede ajuda aos países do Brics

media
O presidente sírio Bachar al-Assad Foto: Reuters

Em uma carta enviada nesta quarta-feira, o presidente sírio Bachar al-Assad pediu aos dirigentes dos Brics, reunidos em Durban, na África do Sul, que agissem contra o ‘’sofrimento de seu povo’’ causado pelas sanções internacionais. O grupo, formado pelo Brasil, a Índia, a China, a África do Sul e a Rússia se abstiveram durante o voto no Conselho de Segurança da ONU que decidiu a intervenção na Líbia.


“Peço aos líderes dos Brics que trabalhem juntos para colocar um fim na violência na Síria imediatamente, para garantir o sucesso da solução política. Isso requer uma vontade internacional clara para acabar com os celeiros do terrorismo, seu financiamento e seu armamento”, disse na carta enviada nesta quarta-feira ao seu homólogo sul-africano Jacob Zuma, que preside a Cúpula.

O presidente sírio pediu esforços para “acabar com o sofrimento do povo sírio”, que, segundo ele, são provocados por sanções econômicas injustas, contrárias às leis internacionais, e que afetam diretamente a vida e as necessidades diárias de nossos cidadãos”, disse Bachar al-Assad, de acordo com o texto publicado pela agência oficial Sana.

Fazendo um apelo ao grupo, o presidente sírio disse que os países dos Brics eram uma força “justa, que tentava promover a paz, a segurança e a cooperação entre os dois países.’’ Segundo ele, o Brasil, a Índia, a China e a Rússia são a “esperança para os povos oprimidos que sofrem com as intervenções externas, contrárias aos interesses do povo”, disse.

Hoje na Síria, a aviação bombardeou Erbine, na província de Damasco, no bairro de Qabon. De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, o ataque deixou 127 mortos, sendo 47 civis, 55 rebeldes e 25 soldados.