rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Turquia PKK Curdos Ataques

Publicado em • Modificado em

Ataques atribuídos ao PKK deixam ao menos 8 mortos na Turquia

media
Explosão deixou estragos importantes em Kiziltepe, no sul da Turquia, nesta quarta-feira (10). REUTERS TV

Ao menos sete civis e um policial morreram nesta quarta-feira (10) em duas explosões no sudeste da Turquia. Os ataques foram atribuídos aos rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).


Segundo a agência de notícias turca Dogan, quatro civis e um policial morreram em um ataque com carro-bomba no centro da cidade de Diyarbakir. Outras três pessoas morreram em uma explosão simultânea em Kiziltepe, na província de Mardin, no sul do país.

As duas bombas explodiram na passagem de veículos da polícia, a exemplo de outros ataques do PKK. Segundo o canal NTV, 25 pessoas ficaram feridas em Kiziltepe e 13 em Diyarbakir. As imagens mostram importantes estragos feitos pelas explosões nas regiões dos ataques.

Horas antes, cinco soldados morreram em outro ataque igualmente atribuído aos rebeldes turcos em Uludere, na província de Sirnak, no sudeste, perto da fronteira com o Iraque, região habitada pela minoria curda.

Conflito entre governo e curdos recomeçou em 2015

O conflito entre Ancara e a rebelião curda ganhou um novo capítulo em julho de 2015, quando foi finalizado o cessar-fogo entre as duas partes, que já durava dois anos e meio. Os confrontos resultaram na fuga de centenas de habitantes das cidades do sudeste do país.

Nos últimos meses, o governo do presidente Recep Tayyip Erdogan realizou diversas operações militares contra o PKK, que responde na mesma moeda. Desde que a onda de violência reiniciou, vários ataques foram atribuídos à rebelião curda. O conflito deixou mais de 40 mil mortos desde o início da insurreição da minoria, em 1984.

(Com informações da AFP)