rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Japão Tufão Voos

Publicado em • Modificado em

Passagem do tufão Mindulle cancela mais de 500 voos no Japão

media
Imagem de satélite da tempestade tropical Mindulle no 21 de agosto de 2016. wikimédia

O tufão Mindulle, o nono da estação na Ásia, chegou ao Japão e se dirigia na manhã desta segunda-feira (22) a Tóquio. As potentes rajadas de vento e chuvas torrenciais resultaram no cancelamento de mais de 500 voos e perturbaram a circulação rodoviária e ferroviária.


O tufão, com ventos de até 180 km/h, chegou à costa de Tateyama, ao sul de Chiba, logo se dirigindo à capital japonesa. É raro que este tipo de fenômeno alcance Tóquio. Normalmente as trajetórias dos tufões que chegam ao Japão se situam mais a oeste.

Devido às fortes chuvas, o nível das águas começou a subir. Em nove cidades, próximas de Tóquio, as autoridades aconselharam a população a abandonar as zonas perto dos rios. Segundo a agência de notícias estatal NHK, há cerca de 30 pessoas feridas nas regiões por onde o Mindulle já passou.

Várias prefeituras emitiram comunicados para preparar a evacuação de dezenas de milhares de casas. As autoridades preveem inundações e deslizamentos de terra em várias cidades e até mesmo na região centro-sul de Tóquio.

Voos e trens cancelados

Mais de 500 voos foram cancelados pelas companhias aéreas - a maioria com itinerários operados por Japan Airlines (JAL) e All Nippon Airways (ANA), entre outros - e o número pode aumentar com o passar das horas.

As duas pistas do aeroporto internacional de Tóquio, na cidade de Narita, fecharam durante alguns minutos devido aos fortes ventos que levaram ao esvaziamento da torre de controle.

Além de voos, vários trens foram cancelados ou saíram atrasados nos horários de grande movimento. Os que puderam circular estavam lotados. Já os táxis da capital eram muito disputados.