rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Tufão Japão

Publicado em • Modificado em

Tufão Lionrock atinge com força o nordeste do Japão

media
O Tufão Lionrock chega ao Japão Mandatory credit Kyodo/via REUTERS

O forte tufão Lionrock atingiu na tarde desta terça-feira (30) o nordeste do Japão, provocando ondas gigantes, chuvas torrenciais e inundações na mesma região afetada pelo tsunami de 2011, segundo a agência meteorológica do país.


Esse é o décimo tufão da temporada na Ásia e tocou terra perto da cidade de Ofunato antes das 18h locais (6h de Brasília), após ter subido pela costaa partir do sul. O tufão se deslocava a uma velocidade de 50 km/h, acompanhado de rajadas de vento de até 162km/h.

Desafiando prognósticos, o Lionrock é o primeiro tufão que toca terra diretamente nessa região a partir do Oceano Pacífico -  pelo menos desde o início dos registros da agência meteorológica japonesa, em 1951.

Geralmente os tufões chegam do sul e do sudoeste do arquipélago. O normal é que afetem primeiro Honshu, a principal ilha do arquipélago japonês.

Tufão mais duradouro

O Lionrock, que se formou há dez dias, é o tufão mais duradouro de todas as tempestades formadas ao norte do paralelo de 30º nos últimos 46 anos, segundo a agência Weathernews.

As redes de televisão mostraram habitantes da zona andando com dificuldade com água até os joelhos, principalmente na cidade de Miyako, onde cerca de 600 pessoas foram aconselhadas a deixar as suas casas. Escolas foram fechadas em toda a região.

Na usina nuclear de Fukushima, devastada em 2011, os esforços se concentraram em proteger guindastes e equipamentos de construção dos ventos fortes, informou a empresa que administra o local, a Tokyo Electric Power Co. Alguns trabalhos de desmantelamento foram suspensos.

Cerca de 120 voos domésticos foram cancelados, segundo a rede estatal de televisão NHK, e as viagens em trens de alta velocidade para o norte do país foram canceladas ou adiadas.

Esse tufão ocorre depois de que dois fenômenos similares atingiram o Japão nos últimos nove dias, com um saldo de dois mortos.