rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Brasil-África
rss itunes

Pedidos de afastamento de Jacob Zuma e Dilma são diferentes, diz especialista

Brasil e África do Sul são dois países que têm bastante em comum: ambos fazem parte do BRICS, são relativamente novas democracias, passam atualmente por uma recessão econômica e lidam com sérios distúrbios políticos. Além disso, nos dois países, emergiram movimentos para pedir o afastamento do presidente – no Brasil, o impeachment de Dilma Rousseff se consolidou, e na Africa do Sul é Jacob Zuma quem segue na corda bamba.

Amanda Lourenço, correspondente da RFI em Pretória

Mas as semelhanças entre o processo de saída dos dois presidentes param por aqui, como explica Richard Pithouse, professor de teoria política contemporânea na Rhodes University, na África do Sul: "Não acho que as situações sejam parecidas. No Brasil, as pessoas que pediam o impeachment estavam, algumas vezes, elas mesmas envolvidas com corrupção. Foi um contragolpe político vindo da direita contra um governo que simpatizava com as classes mais pobres e com os negros”, afirma.

“Já o que temos aqui na África do Sul é uma crescente hostilidade contra Zuma mesmo dentro do seu partido, em sindicatos e entre estudantes. Não há uma divisão política como há no Brasil: é um fenômeno mais generalizado", explica o professor.

Mais flexibilidade para o partido trocar o presidente

Na África do Sul, os eleitores não votam diretamente no candidato à presidência, mas no partido, que por sua vez escolhe um representante para governar. Desta forma, é possível mudar o presidente e manter o mesmo governo.

"Já aconteceu antes com Thabo Mbeki, que foi retirado da presidência pelo próprio partido. É totalmente possível", afirma Pithouse. Zuma é líder do Congresso Nacional Africano (ANC), partido fundado por Nelson Mandela. Mas há uma divisão interna quanto à sua permanência no cargo, teoricamente até 2019. O atual presidente tem uma longa lista de acusações criminosas, inclusive estupro, e foi envolvido em comprovados casos de corrupção, entre outras acusações de má administração.

"A princípio, a saída de Zuma seria algo positivo tanto para seu partido quanto para o país. Ele está causando um estrago enorme para a ANC, que pagou um preço alto nas eleições locais”, indica o cientista político. “Quanto mais tempo ele ficar lá, pior será para o partido. E Zuma também causou danos ao país: muitas instituições ficaram comprometidas e a economia está uma bagunça”, argumenta o professor.

Pithouse avalia que o afastamento da presidente no Brasil não foi positivo, mas vê com outros olhos a situação na África do Sul: "Não conheço nenhum acadêmico aqui e em lugar nenhum que ache que o impeachment no Brasil tenha sido algo democrático. Na África do Sul, a questão é se o próprio partido deve ou não afastar o presidente. Acho que é uma situação bem diferente do Brasil".
 

Brasileira cria projeto para empoderar mulheres em favelas sul-africanas

Brasileira muçulmana se torna exemplo de solidariedade na África do Sul

Designer paulista desenvolve marca de roupas em Durban com mulheres em situação de vulnerabilidade

"Na África do Sul, o racismo é explícito; no Brasil ele é implícito", diz fotógrafa brasileira em Joanesburgo

Brasileira e negro zulu, casados há 13 anos, comparam o racismo no Brasil e na África do Sul

Artista brasileira faz residência em centro cultural que combateu o apartheid

Agência de brasileira promove roteiros personalizados na África do Sul

Especialização em Pilates ajuda brasileira a superar trauma familiar em Durban

Brasil tem participação de peso em principal festival de teatro da África Ocidental

Ana Marcela Cunha, tricampeã mundial de maratona aquática, fala sobre experiência na África do Sul

Casal brasileiro se destaca na gastronomia sul-africana com venda de pão de queijo

Pobreza dificulta luta contra terrorismo, diz embaixadora do Brasil no Burkina Faso

Atriz brasileira Chica Carelli leva peça inspirada em "Ubu Rei" a Cabo Verde

Brasileiros contam experiência de saltar do maior bungee jump do mundo, na África do Sul