rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Saúde
rss itunes

É preciso quebrar o silêncio sobre a depressão de pilotos, afirma psiquiatra

Por Márcia Bechara

Centenas de pilotos de vôos comerciais podem estar clinicamente sofrendo de depressão, alerta um novo estudo publicado pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard. A maioria dos profissionais, no entanto, prefere não procurar ajuda por medo de um possível impacto negativo em suas carreiras. Especialistas afirmam que é preciso quebrar o pacto de silêncio na categoria e enfrentar o estigma da doença.

Segundo o estudo de Harvard, publicado em 14 de dezembro, 1 em cada 8 pilotos demonstra sinais claros de depressão, o que corresponde a cerca de 13% dos 1.850 pilotos de mais de 50 países entrevistados pelos especialistas. Para Gérard Arnoux, ex-piloto e comandante de bordo da Airfrance, e porta-voz do Comitê francês de Segurança Aérea, uma solução seria melhorar a fiscalização.

"Existem pilotos que vão tentar esconder porque eles têm medo de perder seu emprego. Evidente que isto deve acontecer, é humano. Os pilotos não são máquinas, são seres humanos. Acredito que seja importante melhorar o sistema de fiscalização médica dos pilotos e sobretudo não fazer como a Comissão Europeia, que deseja adotar o sistema anglo-saxão, ou seja, suprimir os centros independentes de perícia médica de pessoal, porque custam muito caro. Isso seria um grave erro", afirma Arnoux.

Segundo o relatório da pesquisa da Universidade de Harvard, cerca de 4% dos pilotos relataram ter tido pensamentos suicidas nas duas últimas semanas anteriores à sua participação no questionário, realizado sob anonimato. Para o ex-piloto da Airfrance, o problema exige investimento das companhias aéreas.

Segundo o psiquiatra Deyvis Rocha, tentar esconder sintomas da depressão não é privilégio dos pilotos. "Recebo muitos pacientes que temem revelar, até mesmo para os seus familiares, que têm problemas psiquiátricos, porque isso hoje é encarado como uma falha de caráter, como uma fraqueza moral, as pessoas geralmente se culpam por estarem com um problema psiquiátrico, e eu creio que na seara dos pilotos isso não deva ser diferente. A depressão é uma doença muito democrática, ela atinge todas as pessoas, em todos os níveis sociais, em todos os países", declarou.

O psiquiatra afirma, no entanto, que é necessário enfrentar o estigma da depressão. "Acho que os pilotos devem procurar ajuda. O tratamento psicológico e psiquiátrico para a depressão está altamente disponível e em poucas semanas a pessoa pode estar plenamente recuperada. É preciso que se supere esta barreira do estigma, que acomete não só os pilotos, mas muitas classes, acomete a sociedade como um todo", finalizou o psiquiatra.

A ANAC, a agência nacional da aviação civil brasileira, informou, através de sua assessoria de imprensa, que é a própria agência o órgão responsável por fiscalizar a saúde dos pilotos no Brasil. O controle é realizado por uma rede credenciada de médicos e clínicas, que por sua vez; também é fiscalizada pela Anac. Segundo a agência, os médicos credenciados participam anualmente de um evento de atualização periódica, onde recebem as diretrizes de saúde emanadas pela Organização de Aviação Civil Internacional (OACI).
 

Câncer de mama: prevenção personalizada evita stress e permite detecção precoce

Estudo identifica mudança no cérebro que torna jovens mais propensos ao alcoolismo

Cientistas franceses desenvolvem novo antibiótico contra bactérias resistentes

França: associação alerta para risco de produtos de limpeza para saúde

Cientistas alemães e britânicos criam tatuagem que monitora taxas no sangue

Depois do burn-out: conheça o ikigai, método japonês que ajuda a mudar de carreira

A volta da malária? Metade da população do Burundi foi contaminada e doença assusta Venezuela

Casal francês cria aplicativo para diabéticos e é premiado na maior feira tecnológica do mundo

Paris oferece teste de HIV gratuito em laboratórios privados, inclusive para estrangeiros

Câncer do pulmão atinge cada vez mais mulheres e a culpa é do cigarro

Pesquisador francês cria teste que prevê recaídas e sobrevida de pacientes com câncer do cólon

Uso prolongado de lâmpadas LED pode danificar retina, aponta relatório

Procura por gastroplastia sem corte cresce na França com aumento da obesidade