rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Egito Ataques Igreja

Publicado em • Modificado em

Dois atentados contra igrejas coptas deixam dezenas de mortos no Egito

media
Vítima é socorrida na igreja copta Mar Girgis, na cidade de Tanta, no Egito, neste domingo (9). REUTERS/Mohamed Abd El Ghany

O Egito foi atingido por dois ataques com bomba neste domingo (9) que visaram duas igrejas ortodoxas coptas. A primeira explosão foi registrada durante a manhã na cidade de Tanta, a 120 quilômetros do Cairo, e deixou 22 mortos e 71 feridos. A segunda bomba foi acionada por um suicida nesta tarde em Alexandria, no norte, fazendo ao menos 11 mortos e 33 feridos.


O primeiro ataque foi registrado durante a celebração do Domingo de Ramos, na igreja copta Mar Girgis, na cidade de Tanta. De acordo com as autoridades egípcias, a bomba explodiu durante a missa, perto do altar. Imagens da televisão local mostram o chão e as paredes da igreja cobertas de sangue. Segundo o ministério da Saúde do Egito, ao menos 22 pessoas morreram e 71 ficaram feridas.

A segunda explosão foi registrada durante a tarde deste domingo, perto da igreja copta de São Marcos, na cidade de Alexandria. Até o momento, 11 mortos foram retirados dos escombros e outras 33 pessoas ficaram feridas. De acordo com as autoridades, o papa copta Teodoro II esteve no local pouco antes do ataque para a celebração do Domingo de Ramos.

Estado de emergência

O presidente egípcio Abdel Fattah Al-Sissi convocou uma reunião de emergência no Conselho de Defesa do país e declarou estado de emergência por três meses.

Os dois atos foram reivindicados pelo grupo Estado Islâmico, que frequentemente ataca os cristãos coptas. Eles representam 10% da população egípcia, um país de 90 milhões de habitantes, e reclamam ser alvo de discriminações por parte da maioria muçulmana.

O papa Francisco é esperado no Egito no final deste mês, onde deve se encontrar com Al-Sissi e com o papa da Igreja Ortodoxa Copta. Em seu sermão de domingo, no Vaticano, ele criticou as violências contra os coptas.

"Expresso minhas profundas condolências à meu querido irmão, o papa Teodoro II, à Igreja copta e à toda a nação cristã. Rezo pelos mortos e feridos", declarou, no Vaticano.

Israel adverte cidadãos para evitarem Egito

Israel reiterou, neste domingo (9), a advertência a seus cidadãos para que não viajem para o Sinai egípcio, ou para que abandonem "imediatamente" a área, depois dos atentados cometidos contra igrejas cristãs no Egito.
"O sangrento ataque reflete, mais uma vez, a capacidade terrorista do grupo EI", denuncia o escritório antiterrorista do governo israelense, em um comunicado. "Dada a gravidade da ameaça, o escritório aconselha todos os israelenses atualmente no Sinai a que partam imediatamente e regressem para Israel", acrescenta a nota. No mês passado, esse mesmo órgão já havia divulgado uma advertência similar a respeito do Sinai, destino habitual dos israelenses durante a Páscoa judaica, que começa na segunda-feira (10).