rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Israel Palestina Tensão Violência Colônia

Publicado em • Modificado em

Ataque em colônia israelense reaviva tensão com palestinos

media
Palestinos enfrentam forças de segurança israelense em Jerusalém REUTERS/Ammar Awad

As forças armadas israelenses revistaram neste sábado (22) a casa do jovem palestino de 20 anos de Khoba, vilarejo perto de Ramallah, que matou três israelenses em uma colônia na Cisjordânia.


O assassinato aconteceu nesta sexta-feira (21) na Cisjordânia ocupada, onde um palestino matou a facadas três israelenses na colônia de Neve Tsuf, a noroeste de Ramallah. O jovem levou um tiro de um vizinho e está hospitalizado. Seu irmão foi detido. De acordo com a polícia, durante a busca foi “confiscado dinheiro utilizado para fins terroristas”. A polícia de Israel também vai vigiar os habitantes de Khoba e a circulação foi restrita a “veículos de ajuda humanitária”

O crime ocorre em um clima de tensão, que piorou desde o dia 14 de julho, com a instalação de detectores de metais na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém. A polícia israelense também proibiu que homens com menos de 50 anos entrem na Cidade Antiga de Jerusalém e na Esplanada, impedindo que participem da tradicional oração muçulmana.

A proibição desencadeou uma série de confrontos. Só nesta sexta-feira, as manifestações deixaram três palestinos mortos – dois menores de 18 anos. Segundo o Crescente Vermelho palestino há 450 feridos em Jerusalém e na Cisjordânia.

Autoridade palestina suspende contato

Os palestinos protestam contra as novas medidas de segurança, mas os israelenses alegam que armas estão sendo escondidas no local. O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, interrompeu todos os contatos oficiais com Israel até as medidas serem canceladas.