rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Coreia do Norte Airfrance

Publicado em • Modificado em

Air France amplia zona de exclusão aérea próxima à Coreia do Norte

media
Aeronave da Air France DR

A Air France decidiu nesta quinta-feira (3) expandir a zona de exclusão aérea em torno da Coreia do Norte após o disparo de um míssil norte-coreano que caiu no mar a mais de 100 quilômetros do caminho de um dos seus aviões, que ia de Tóquio a Paris com 323 pessoas a bordo na semana passada.
 


"Após tomar conhecimento deste disparo, a empresa decidiu estabelecer uma zona de exclusão mais ampla para fugir do território norte-coreano", disse um porta-voz, observando que foi uma "medida de precaução".

"A informação disponível para a Air France nesta fase indica que o míssil caiu no mar a mais de 100km de distância da trajetória voo, o AF293, de 28 de julho, conectando Tóquio a Paris”, de acordo com um comunicado da empresa.

"No entanto, mesmo que esta distância não esteja comprovada, ela não pôs em questão a segurança do voo", disse a Air France, que "analisa continuamente zonas de risco e ajusta seus voos nesse sentido".

"O voo aconteceu normalmente", disse o porta-voz, acrescentando que é a primeira vez que a Air France, que não sobrevoa a Coreia do Norte, muda sua trajetória por causa de um fenômeno como este.

Em julho de 2014, o vôo MH17 da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil durante a travessia da Ucrânia, causando 298 mortes.