rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Rajoy vai pedir ao Senado destituição de presidente da Catalunha

Contaminação Fipronil Europa Hong Kong Aves

Publicado em • Modificado em

Ovos contaminados: o escândalo chega a Hong-Kong e ao leste europeu

media
Granja na Bélgica: governo acusa holandeses de terem omitido informações sobre a contaminação. REUTERS/Francois Lenoir

Milhões de ovos oriundos da Holanda foram contaminados pelo Fipronil, um inseticida proibido no tratamento de animais destinados à alimentação humana. O escândalo, denunciado pela Bélgica no fim de julho, continua a se espalhar, dividindo opiniões na Europa. Toneladas de ovos já foram recolhidos em vários países da União Europeia, enquanto que prisões e investigações começaram a ser feitas nesta quinta-feira (10) na Holanda e na Bélgica. Doze países estão atualmente envolvidos no escândalo, além de Hong-Kong, na China.


Começa a se definir a investigação sobre a origem da fraude que provocou a contaminação de milhões de ovos de galinha na Europa pelo Friponil, um inseticida produzido pela Basf, um gigante da indústria química alemã.

Nesta quinta-feira (10) as Justiças da Bélgica e da Holanda publicaram um comunicado em comum. Os serviços belgas e holandeses criaram uma equipe única de investigação, que já deu início à sua primeira operação conjunta na tarde de ontem: onze mandados de busca e apreensão foram executados em empresas de dedetização de granjas na Bélgica, onde amostras foram colhidas para análise em laboratório.  

Na operação foram detidos dois diretores da ChickFriend, uma empresa holandesa que faz dedetização de granjas. Ainda em julho, 6 mil litros de Fipronil teriam sido apreendidos na empresa Poultry-Vision – a filial belga da ChickFriend. O diretor da Poultry-Vision foi posto em liberdade, mas sob estrita vigilância, segundo a Justiça da Bélgica.

A vez da Romênia

Vários outros países já anunciaram ter encontrado traços da contaminação. A Dinamarca anunciou na quinta-feira que vinte toneladas dos ovos contaminados foram importadas. A Romênia, por sua vez, declarou ter encontrado num depósito na região oeste do país uma tonelada de gemas de ovos, oriundos da Alemanha, contaminados pelo Fipronil. Luxemburgo e Eslováquia também confirmaram que ovos contaminados foram encontrados em supermercados, assim como a ilha de Hong-Kong, na China.

A Grã-Bretanha que, até então, não havia encontrado muitos ovos contaminados, corrigiu-se nesta quinta-feira, declarando que 700 mil ovos contaminados foram importados para a fabricação de produtos alimentares, principalmente para a fabricação de sanduíches e outros produtos refrigerados. Onze desses produtos já foram retirados das prateleiras dos principais supermercados.

As autoridades britânicas de segurança alimentar declaram, porém, que os 700 mil ovos importados correspondem a apenas 0,007% dos ovos consumidos anualmente no país. É, portanto, “muito pouco provável que esses ovos possam colocar em risco a saúde pública, principalmente porque eles foram misturados com ovos de outras procedências, de maneira que os resíduos de Fipronil teriam sido grandemente diluídos”.

Até agora, os ovos contaminados com Fipronil já foram encontrados nos seguintes países: Bélgica, Holanda, Alemanha, Grã-Bretanha, França, Suécia, Suíça, Luxemburgo, Dinamarca, Áustria, Eslováquia, Romênia e, fora da Europa, em Hong-Kong.

A Holanda na berlinda

A Bélgica acusa as autoridades sanitárias holandeses de terem conhecimento do problema desde novembro de 2016, tendo omitido informações aos países vizinhos. O governo holandês nega as acusações.

Por outro lado, fontes europeias já calculam os prejuízos do escândalo dos ovos contaminados por Fipronil. Com o fechamento de granjas e o sacrifício de milhões de galinhas, as perdas financeiras podem chegar a €150 milhões, apenas na Holanda.

O Fipronil, considerado pela Organização Mundial de Saúde como “moderadamente toxico” para humanos, é perigoso para o rim, o fígado e a tiroide, se absorvido em grande quantidade. O baixo nível de contaminação nos ovos encontrados até agora apresenta um risco muito fraco de contaminação. A aplicação de Fipronil é proibida em animais para o consumo humano, mas é comum em vários antiparasitas para animais de estimação.