rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Japão Fukushima Saúde

Publicado em • Modificado em

Tepco é alvo de queixa de 157 americanos irradiados em Fukushima

media
A companhia de eletricidade japonesa Tepco é alvo de nova queixa de civis afetados pelas irradiações da central nuclear de Fukushima REUTERS/Yuriko Nakao

Americanos que participaram das operações de socorro depois do tsunami de 2011, que provocou o acidente nuclear de Fukushima, entraram na quinta-feira (23) com uma queixa na justiça contra a companhia japonesa de eletricidade Tokyo Electric Power (Tepco).


A maior parte dos americanos afetados pelas irradiações são militares que apoiaram as operações de salvamento nos arredores de Fukushima. Eles querem a criação de um fundo de indenização de 5 bilhões de dólares para cobertura das despesas médicas causadas pelos danos físicos, morais e financeiros que alegam ter sofrido.

Os militares querem processar a Tepco porque estimam que o acidente nuclear foi causado por um defeito de concepção, construção e manutenção da central de Fukushima, que seria a origem dos problemas de saúde que vêm sofrendo.

"Se recebermos uma notificação oficial desta queixa, apresentada em um tribunal da Califórnia, estudaremos os argumentos e exigências das partes civis e responderemos de modo apropriado", divulgou a Tepco em um comunicado.

Tsunami e acidente nuclear

Foi a bordo de um porta-aviões americano que os militares chegaram à costa de Fukushima, onde participaram do salvamento dos habitantes da região de Tohoku, no nordeste, após o tsunami de 11 de março de 2011, que causou a morte de mais de 18.500 pessoas. Cerca de 2.500 pessoas continuam desaparecidas.

Até hoje, a irradiação não foi oficialmente reconhecida causa de nenhuma morte.

Uma queixa semelhante foi depositada contra a Tepco em 2013. As novas partes pretendem unir os dois dossiês em um único processo civil.