rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Síria Guerra civil Atentado Grupo Estado Islâmico

Publicado em • Modificado em

Atentado deixa mais de 70 mortos na Síria

media
O atentado visou um acampamento de refugiados às margens do rio Eufrates. STRINGER / AFP

Ao menos 75 civis morreram em um atentado com carro-bomba executado no sábado pelo grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, segundo um balanço atualizado divulgado neste domingo (5) pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).


O atentado de sábado, ocorrido na cidade de Deir Ezzor, teve como alvo uma concentração de deslocados em uma zona desértica controlada pelas Forças Democráticas Sírias (FDS), aliança curdo-árabe apoiada pelos Estados Unidos.

Na quinta-feira, o exército sírio e seus aliados (Rússia e Irã) expulsaram os últimos combatentes do EI da cidade de Deir Ezzor. Os jihadistas perderam assim a última grande cidade do "califado" que haviam proclamado em 2014 em uma ampla região entre a Síria e o Iraque.

Os combates, no entanto, prosseguem no restante da província fronteiriça com o Iraque, onde o EI está encurralado no vale do Eufrates.

Com o aumento da violência, muitos civis tentam fugir das últimas zonas controladas pelos jihadistas.

"Os civis estão perdidos, principalmente nas zonas desérticas, onde as comunicações são inexistentes", afirmou Rami Abdel Rahman, da OSDH, no sábado.

"Nas últimas semanas, quase 350.000 pessoas, das quais 175.000 crianças, arriscaram suas vidas para encontrar refúgio e escapar da escalada da violência em Deir Ezzor", informou a ONG Save the Children.

(Com agência AFP)