rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Estilista Azzedine Alaïa morre aos 77 anos em Paris

Tratado de livre Comércio Ásia-Pacífico Estados Unidos TPP

Publicado em • Modificado em

Países Ásia-Pacífico relançam acordo comercial, sem EUA

media
Os presidentes americano Donald Trump e vietnamita Trần Đại Quang, no dia 10 novembre 2017, em Danang, durante Fórum Ásia-Pacífico. Mandatory credit VNA/via REUTERS

O governo do Canadá anunciou neste sábado (11) progressos para relançar o acordo de livre-comércio transpacífico, sem os EUA e a China. Em Danang, Vietnã, onde acontece o Fórum Ásia-Pacífico (APEC), onze países selaram as bases para uma nova versão do Tratado Transpacífico de Cooperação Econômica (TPP).


O TPP vem sendo debatido há anos, mas com a chegada de Donald Trump à Casa Branca e sua política do “America First”, os Estados Unidos anunciaram sua saída do tratado. Ele inclui agora onze países: Brunei, Chile, Nova Zelândia, Singapura, Austrália, Canadá, Japão, Malásia, México, Peru e Vietnã.

O acordo para relançar o TPP foi obtido à margem do Fórum Ásia-Pacífico, depois que as últimas reticências do Canadá foram superadas. As negociações foram complexas e nas últimas horas as delegações em Danang divulgaram versões contraditórias sobre o progresso das discussões.

Em seu comunicado, o governo do Canadá admite que "ainda há várias questões pendentes", mas comemora a inclusão de aspectos ambientais e de proteção dos trabalhadores no texto.

Vitória para defensores do livre-comércio

O acordo para relançar o TPP ainda deve ser finalizado, mas a continuação das negociações é uma boa notícia para os defensores do livre-comércio. “O mais difícil foi superado”, declarou o ministro vietnamita do Comércio, Tran Tuan Anh, durante coletiva à imprensa.

O ministro japonês da Economia, Toshimitsu Motegi, espera que este pré-acordo traga de volta os Estados Unidos à aliança comercial. Tóquio é um dos principais defensores do TPP. O Japão quer barrar o domínio comercial crescente da China na Ásia. O Tratado Transpacífico visa eliminar as tarifas alfandegárias sobre produtos industriais e agrícolas dos onze países parceiros, que totalizaram no ano passado US$ 356 bilhões em trocas comerciais.