rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

ONU Escravidão África Líbia Migrantes Antonio Guterres

Publicado em • Modificado em

ONU reage a leilão de imigrantes africanos

media
António Guterres em visita à África. Florent VERGNES / AFP

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse, nesta segunda-feira (20), estar horrorizado com as imagens de vídeo que mostram migrantes africanos sendo leiloados como escravos na Líbia.


As imagens, transmitidas pela rede americana de notícias CNN, mostram o que parece ser um leilão de migrantes negros para agricultores do norte da África. Segundo a reportagem, um homem teria sido vendido por US$ 400 para ser forçado a trabalhar na lavoura.

“Não podemos tolerar nenhum tipo de escravidão no mundo. Trata-se de uma das mais graves violações dos direitos humanos, verdadeiro crime contra a humanidade, que deve ser investigado com rigor”, disse António Guterres.  

Reações na África

O vice-premiê da Líbia, Ahmed Metig, respondeu que seu governo, que tem o apoio das Nações Unidas, investigará as denúncias imediatamente.

Já o presidente da União Africana, o guineense Alpha Conde, pediu uma investigação e severas punições para o que ele classificou de “vergonhoso comércio de uma outra era”.

(Com agência AFP)