rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Tempestade Filipinas Vítimas

Publicado em • Modificado em

Tempestade tropical deixa mais de cem mortos no sul da Filipinas

media
As equipes de resgate buscam neste sábado (23) dezenas de desaparecidos no sul das Filipinas. MANMAN DEJETO / AFP

Pelo menos 133 pessoas morreram durante a passagem da tempestade tropical Tembin que atinge o sul das Filipinas desde a sexta-feira (22). As equipes de resgate buscam neste sábado (23) dezenas de desaparecidos.

  


O número de mortos não para de aumentar. Os últimos números fornecidos pela polícia incluem 36 vítimas cujos corpos foram recuperados neste sábado no rio Salog, na ilha de Mindanao. A tempestade causou inundações e deslizamentos de terra.

De acordo com um responsável da polícia da cidade de Sapad, Rando Salvacion, os corpos recuperados no Salog vieram da localidade de Salvador. As autoridades locais disseram que recuperaram 17 outros corpos. Sapad e Salvador estão localizadas na província de Lanao del Norte, no noroeste da ilha, uma das mais afetadas pela tempestade Tembin.

As Filipinas são atingidas anualmente por cerca de 20 tufões e tempestades, mas Mindanao, a grande ilha do sul com cerca de 20 milhões de habitantes, é geralmente poupada. Mais de 12 mil moradores da ilha tiveram que deixar suas casas. De acordo com a polícia, 19 pessoas morreram no vilarejo montanhoso de Dalama, perto da cidade de Tubod.

"A água do rio começou a subir e a maioria das casas (de Dalama) foi inundada. O vilarejo não existe mais", declarou Gerry Parami, da polícia de Tubod. Policiais, soldados e voluntários se mobilizam para tentar encontrar os corpos sob os escombros e a lama neste vilarejo agrícola de 2.000 habitantes, acrescentou Gerry Parami.

Resgate difícil

Em outras partes, pedras e lama carregadas pelas inundações soterraram 40 casas na cidade de Piagapo, matando pelo menos 10 pessoas, de acordo com um representante da Defesa Civil da província de Lanao del Sur. "Nós enviamos equipes de resgate, mas seu avanço é lento por causa das rochas", indicou.

A tempestade também causou cortes de energia e das comunicações, dificultando o estabelecimento do número de vítimas.

(Com informações da AFP)