rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Tailândia Zimbábue Emigração

Publicado em • Modificado em

Família do Zimbábue está bloqueada há dois meses em aeroporto de Bangcoc

media
Casal e quatro filhos sobrevivem com doações de companhias aéreas bangkokpost

Uma família do Zimbábue que queria viajar à Espanha, sem visto, está há dois meses bloqueada em um aeroporto de Bangcoc, uma situação que comoveu um grande número de tailandeses neste período de festas de fim de ano.


Segundo informações da polícia de imigração tailandesa, divulgadas nesta quinta-feira (28), os quatro adultos e quatro crianças, que têm entre dois e 11 anos, tentam sair da Tailândia desde o final de outubro, mas eles foram impedidos por não terem visto para outro país.

Em 23 de outubro, eles tentaram viajar, via Ucrânia, para a Espanha, mas a companhia aérea não os aceitou por falta de visto. Como a permissão para ficar na Tailândia tinha expirado meses antes, tampouco podem voltar a entrar neste território.

A família não quer voltar ao Zimbábue e a Tailândia se recusa a expedir o visto de permanência alegando que os zimbabuenses excederam o prazo de estadia no país, que começou em maio quando eles tiveram os passaportes carimbados como turistas.

Comoção online

A situação foi divulgada por um tailandês que publicou no Facebook uma foto onde aparece dando um presente de Natal a uma das crianças. A história viralizou entre os internautas, que se perguntam como a família fez para sobreviver por tanto tempo no aeroporto de Bangcoc.

A família do Zimbábue alega que não deseja voltar para seu país pois teme pela sua segurança devido a onda de violência instalada por lá. Segundo um policial, as companhias aéreas têm doado alimentos para o casal e as crianças.

Zimbábue pós-Mugabe

O ex-presidente do Zimbábue Robert Mugabe foi expulso do poder no mês passado por uma intervenção militar após décadas de regime autoritário. Desde então, o país voltou à calma, e o novo presidente encorajou os cidadãos que fugiram durante o mandato do ex-ditador a regressarem ao país.

A família apresentou uma solicitação de asilo com a esperança de serem admitidos em algum outro país que não a Tailândia.

Uma porta-voz da Agência da ONU para os refugiados (Acnur), Vivian Tan, declarou que a organização estuda uma solução para o impasse.

Com sua política de vistos para turistas, a Tailândia se tornou, nos últimos tempos, um destino para as pessoas que fogem da violência ou da pobreza. Porém, não admite que os refugiados fiquem em seu território.

Roteiro de filme

A história tem sido comparada ao filme "O Terminal", de 2004, em que um homem interpretado por Tom Hanks se encontra bloqueado em um aeroporto de Nova York por motivos politico-administrativos.