rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

ONU Conselho de Segurança Ataque químico Síria EUA

Publicado em • Modificado em

Com ou sem apoio da ONU, EUA responderão a ataque químico na Síria

media
Nikki Haley, embaixadora norte-americana na ONU. REUTERS/Lucas Jackson

Segundo declarações desta segunda-feira (9) de Nikki Haley, embaixadora norte-americana na ONU, os Estados Unidos responderão ao ataque químico em Duma, na Síria, “independentemente da decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas”.


"Chegamos ao estágio em que Justiça deve ser feita aos olhos do mundo ", disse Haley, se dirigindo a membros do Conselho de Segurança da ONU.

"A história vai julgar se é neste momento que o Conselho fez o seu dever ou se demonstrou sua incapacidade total para proteger o povo sírio. Seja qual for o caso, os Estados Unidos vão responder", acrescentou.

A França questionou a Rússia nesta segunda-feira diante do Conselho de Segurança da ONU, sobre os supostos ataques químicos no sábado (7) na Síria, dizendo que o país não poderia ter ignorado os bombardeios aéreos do regime de Bashar al-Assad.

"O apoio militar russo e iraniano está presente no terreno e em todos os níveis da máquina de guerra da Síria, e nenhum avião sírio decola sem que o aliado russo seja informado", disse o embaixador francês na ONU em Washington, François Delattre.

"Esses ataques ocorreram com o acordo tácito ou explícito da Rússia, apesar disso e de sua presença militar", acrescentou.