rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Guatemala Vulcão Vítimas

Publicado em • Modificado em

Sobe para 69 mortos número de vítimas de erupção de vulcão na Guatemala

media
As cinzas vulcânicas em San Miguel Los Lotes, na Guatemala REUTERS/Luis Echeverria

As equipes de resgate retomam nesta terça-feira (5) a busca de sobreviventes e vítimas da potente erupção do Vulcão de Fogo na Guatemala, que deixou pelo menos 69 mortos nesta segunda-feira (4).


As equipes de resgate encontraram vários corpos carbonizados. Apenas 17 vítimas puderam ser identificadas. "Vamos continuar até encontrarmos a última vítima, embora não saibamos qual é o número exato de atingidos. Vamos vasculhar a região quantas vezes for necessário", afirmou o diretor da Coordenadoria para a Redução de Desastres (Conred), Sergio Cabañas.

No domingo (3), o Vulcão de Fogo, com 3.763 metros de altura, situado a 35 km ao sudoeste da capital, registrou uma potente erupção que deixou 69 mortos, de acordo com o Instituto Nacional de Ciências Forenses (Inacif).

"A equipe de peritos está autopsiando 69 pessoas pela avalanche de lodo e cinzas, que destruiu várias comunidades", disse Fanuel García, diretor do Inacif, acrescentando que até o momento apenas 17 vítimas foram identificadas.

A erupção deixou ainda 46 feridos. Mais de 1,7 milhão de pessoas foram atingidas, 3.271 retiradas de suas casas e 1.887 levadas para abrigos nos departamentos de Escuintla, no sul, e Sacatepéquez, no oeste. Ao lado de Chimaltenango, no oeste, as duas regiões foram as mais afetadas pela erupção.

Número de desaparecidos ainda é incerto

Cabañas disse que ainda não é possível saber com exatidão qual é o número de desaparecidos. Ele afirmou que, oficialmente, tem conhecimento de apenas dois bombeiros. "Há corpos, mas os parentes não compareceram para reclamar suas vítimas", lamentou. Cabañas informou que a Conred criou um espaço em seu site para que parentes e amigos publiquem o nome dos desaparecidos.