rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Donald Trump Kim Jong-Un Cúpula

Publicado em • Modificado em

“Coreia do Norte será bem recompensada se tomar boas decisões”, afirma chefe da diplomacia americana

media
Mike Pompeo em Singapura, 11 de junho de 2018 REUTERS/Jonathan Ernst

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, deu uma conferência de imprensa nesta segunda-feira (11) em Singapura onde anunciou que as discussões entre as delegações americana e norte-coreana avançavam “mais rapidamente que o previsto”. “Esperamos que o encontro proponha condições para futuras discussões produtivas”, afirmou, confirmando o que Donald Trump disse na semana passada: a cúpula desta terça-feira (12) seria apenas o começo de um longo processo onde outros encontros poderiam acontecer até a obtenção de um acordo final.


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se disse “feliz” de ter aterrissado em Singapura, onde ele se encontrará com o chefe de Estado norte-coreano Kim Jong-un, sob os holofotes da comunidade internacional. O encontro será o primeiro entre um dirigente americano em exercício de suas atividades e um líder da Coreia do Norte.

A cúpula, entretanto, parece incerta, tendo em vista a divergência de opinião e o caráter explosivo dos dois chefes de Estado: não faz muito tempo, Trump qualificava Kim Jong-un de “pequeno homem-foguete” ou de “gordinho”, enquanto o mesmo retrucava chamando-o de “lunático” e “senil”.

As delegações dos dois países, que já começaram as discussões, também não parecem dispostas a ceder em suas reivindicações: a desnuclearização completa da Coreia do Norte, do lado de Trump, e a criação de um escritório americano em Pyongyang, quanto a Kim Jong-un.

Desnuclearização completa, verdadeira e irreversível

Pompeo lembrou que o objetivo dos Estados Unidos é a “desnuclearização completa, verdadeira e irreversível” da Coreia do Norte. O chefe da diplomacia americana reiterou que Trump “compreendia a necessidade de segurança da Coreia do Norte” e que ele estaria pronto para garanti-la à Pyongyang caso Kim Jong-un renunciasse a suas armas. “Estamos prontos para oferecer garantias únicas. Saberemos amanhã se Kim Jong-un compartilha de nossa visão para o futuro de seu país”, disse.

“O presidente Trump acredita que Kim Jong-un tem uma oportunidade sem precedente de mudar o curso da relação entre os dois países e trazer a paz e a prosperidade à sua nação”, continuou Pompeo. “Levando em conta os acordos fracassados dos anos passados, os Estados Unidos farão de tudo para que nada seja concluído a menos que coloquemos um fim à ameaça norte-coreana. O presidente afirmou que aumentará o acesso aos investimentos estrangeiros para a Coreia do Norte se ela tomar as boas decisões.”