rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

Supermercados dinamarqueses escondem cigarros dos clientes

Por RFI

A maior parte dos supermercados da Dinamarca vai começar a esconder os cigarros da vista dos clientes. Em breve, os cigarros deixarão de ser expostos e os fregueses terão de pedir ao caixa se quiserem levar um maço para casa. A medida está sendo adotada de forma voluntária e é uma reação ao crescimento do hábito de fumar entre os jovens.

Margareth Marmori, correspondente da RFI em Copenhague

As redes de supermercado ainda estão se preparando para colocar a medida em prática, que tem o objetivo de desencorajar o vício de fumar. Segundo o Ministério da Saúde da Dinamarca, o hábito causa a morte de 14 mil pessoas por ano no país. A Salling, a maior rede de supermercados da Dinamarca, começará a implementar a medida em suas 600 lojas a partir de agosto e espera que os maços estejam fora da vista dos clientes até outubro.

O grupo Rema 1000, que foi o primeiro a anunciar a decisão, promete esconder os cigarros em todas as suas 314 lojas até janeiro de 2019. A segunda maior rede de supermercados do país, a COOP, também já avisou que seguirá o exemplo dos concorrentes, embora ainda não tenha anunciado quando.

Venda não será suspensa

Nem todos os empresários estão dispostos a abrir mão da renda gerada com a venda de cigarros, embora alguns tenham declarado que esperam que os políticos criem leis para restringir a venda de cigarros. Assim, como a lei vale para todos, nenhuma rede sairia perdendo se todos fossem obrigados a parar ou diminuir a venda do produto.

Mas já há estabelecimentos que se adiantaram e tomaram a iniciativa de parar completamente com o comércio de produtos de tabaco. Em março deste ano, a rede de departamentos mais tradicional da Dinamarca, o Magasin, deixou de vender cigarros em todas as suas seis locações. Até 2013, o consumo de cigarros vinha diminuindo na Dinamarca. Mas uma pesquisa divulgada recentemente pelo governo e que ouviu mais de 183 mil pessoas, mostrou que o número de fumantes parou de cair.

Atualmente, quase 17% dos dinamarqueses fumam diariamente. Um dos dados mais preocupantes da pesquisa, chamado de Perfil Nacional da Saúde, foi o crescimento do número de jovens na faixa de 16 a 24 anos de idade que fumam. De 2013 a 2017, aumentou para 17,1 por cento o número de jovens do sexo masculino que fumam diariamente. Entre as jovens, 14,2 por cento fumam todo dia.

Para especialista, é barato fumar na Dinamarca

A decisão de esconder os maços de cigarro também pode ser vista como uma reação às críticas que os supermercados sofrem porque muitos deles desrespeitam a lei que proíbe a venda de produtos de tabaco a menores de 18 anos. Na maior parte dos estabelecimentos comerciais, os jovens conseguem comprar cigarros graças à negligência de funcionários.

Diversos especialistas acreditam que um dos motivos para o aumento do número de jovens fumantes é que é relativamente barato fumar na Dinamarca. Aqui, um maço com 20 cigarros custa o equivalente a cerca de 24 reais. Esse valor é a metade do que é cobrado na Noruega, onde apenas três por cento dos jovens fumam.

70° Emmy é marcado por pedido de casamento e premiação de “The Marvelous Mrs. Maisel”

Hong Kong se recupera da passagem do tufão Mangkhut, o mais forte que já atingiu o território

Em Berlim, congresso sobre violência sexual destaca casos na Igreja Católica

25 anos depois, Acordos de Oslo entre Israel e Palestina parecem cada vez mais distantes

Primárias em Nova York podem concretizar "ano da mulher" do Partido Democrata

Ameaças de sanções contra o Tribunal Penal Internacional reforçam opção isolacionista dos EUA

Suécia: eleições devem confirmar avanço de partido da extrema-direita e anti-imigração

Devido ao Brexit, Reino Unido perde apoio dos países europeus no caso Skripal

Acusado de apoiar terrorismo, Catar pode virar ilha e ficar totalmente isolado

Aufstehen, movimento de esquerda e anti-imigração, é lançado na Alemanha

Ministro italiano pode ser afastado do cargo por bloquear migrantes na Sicília

Papa tenta na Irlanda conquistar católicos afastados por escândalos de pedofilia

Guerra comercial: visando liderança global, EUA e China não devem recuar