rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Resgate Tailândia Crianças Hospital

Publicado em • Modificado em

Seis meninos são extraídos de área inundada de caverna na Tailândia

media
Jornalistas fotografaram uma ambulância que eles acreditam estar transportando dois meninos extraídos de caverna na Tailândia. REUTERS/Soe Zeya Tun

Seis garotos do grupo de 12 meninos que estão há 15 dias presos no fundo da caverna Tham Luang, no norte da Tailândia, foram extraídos neste domingo (8) com sucesso da área inundada, anunciaram as autoridades. Alguns deles foram transportados de helicóptero para o hospital.


O treinador de futebol dos garotos, de 25 anos, ficou ao lado dos menores ainda bloqueados no fundo da caverna. A operação de resgate pode levar de dois a quatro dias, dependendo da situação do tempo, disse um oficial do Exército envolvido na missão de resgate. "Dois garotos estão no hospital de campanha instalado perto da caverna", explicou Tossathep Boonthong, um dos socorristas.

Os primeiros garotos a deixar a caverna foram evacuados de helicóptero para um hospital na cidade de Chiang Rai, a 70 km da caverna, relatou um repórter da Reuters.

Treze mergulhadores estrangeiros e cinco membros da Marinha tailandesa estão envolvidos na operação para trazer de volta os adolescentes, com idades de 11 a 16 anos. Dos 13 mergulhadores, três são responsáveis ​​pelo acompanhamento das crianças no interior das galerias inundadas. Para alcançar a saída, as crianças devem mergulhar através de passagens escuras e estreitas, cuja largura não excede a 60 centímetros em alguns pontos.

Recursos importantes estão mobilizados na saída da caverna, para socorrer os adolescentes e seu treinador: uma unidade médica, uma ambulância e um helicóptero para cada um deles.

Um médico australiano, que faz parte da missão de resgate, verificou o estado de saúde dos meninos ontem à noite e deu o sinal verde para iniciar o resgate neste domingo, relatou o coordenador das operações.

O primeiro-ministro tailandês, Prayuth Chan-ocha, chefe da junta militar que tomou o poder em 2014, pretende visitar a caverna na segunda-feira (9), disse um porta-voz do governo.

Uma equipe da empresa SpaceX, do bilionário americano Elon Musk, deve chegar ao local da caverna com equipamentos de perfuração, disse o Ministério da Defesa da Tailândia. Elon Musk disse no Twitter que uma equipe de sua empresa estava construindo uma mini-submarino para ajudar no resgate.

 

Com informações de agências internacionais