rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Julian Assange Equador Reino Unido Wikileaks

Publicado em • Modificado em

Equador deve entregar Assange aos britânicos, diz editora-chefe de site russo

media
Julian Assange, deve ser entregue pelas autoridades do Equador ao Reino Unido “nas próximas semanas ou dias”, diz editora-chefe do Russia Today. JUSTIN TALLIS/AFP

Segundo Margarita Simonyan, editora-chefe do Russia Today, o fundador do Wikileaks, Julian Assange, deve ser entregue pelas autoridades do Equador ao Reino Unido “nas próximas semanas ou dias”. A informação foi postada nesta sexta-feira (20) por Simonyan em sua página no Twitter. A postagem foi compartilhada na sequência pelo WikiLeaks, na mesma rede social.


“Espero mais do que nunca que as minhas fontes estejam erradas", escreveu ainda a jornalista russa no Twitter. Assange temia ser extraditado para os EUA, onde pode ser julgado por traição e espionagem e condenado à morte por ter revelado centenas de milhares de documentos secretos das forças norte-americanas, sobretudo informações sobre a guerra do Iraque, divulgados graças à intervenção de Chelsea Manning.

Antes de concluir seu último mandato, no início de 2017, Barack Obama concedeu um indulto presidencial à soldado transgênero, mas não se manifestou em relação a Assange. O aviso da editora-chefe do Russia Today acontece dias depois do jornal britânico The Times publicar que a premiê Theresa May vem conversando com Lenín Moreno, novo presidente do Equador, para que Assange seja forçado a abandonar a embaixada do país.

Moreno realizará dentro de algumas semanas uma visita oficial ao Reino Unido, o que tem aumentado a especulação sobre a possível expulsão de Assange. Em março de 2017, o Equador suspendeu a internet do fundador do Wikileaks, impedindo qualquer ligação com o mundo exterior.