rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Desabamento Indonésia Terremoto Morte

Publicado em • Modificado em

Novo terremoto em ilha da Indonésia provoca desabamentos e pânico na população

media
Imagem aérea da mesquita de Jamiul Jamaah, que desabou após o terremoto ao norte da ilha de Lombok. Antara Foto/Zabur Karuru/ via REUTERS

Uma réplica do tremor do último domingo (5) sacudiu nesta quinta-feira (9) a ilha de Lombok, na Indonésia. O abalo de magnitude 6,2 foi sentido em toda a ilha, gerando pânico na população. Vários prédios e residências desabaram. As equipes de resgate enfrentam dificuldades para chegar a áreas do norte da ilha, isoladas pelos estragos causados nas estradas.


Depois do primeiro tremor de magnitude 6,4 na escala Richter, ocorrido no dia 29 de julho, Lombok registrou um outro tremor de magnitude 6,9 no último domingo (5). O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Catástrofes informou que 355 réplicas de diferentes magnitudes foram registradas em quatro dias na ilha. 

De acordo com um novo balanço divulgado pelas autoridades indonésias, o número total de mortos subiu para 319 pessoas. Há cerca de 1.400 feridos, muitos em estado grave.

Ainda não há informações sobre vítimas da réplica de hoje. A ilha já contava com 156 mil desabrigados devido aos incidentes dos últimos dias, além de elevados danos materiais.

As equipes de resgate continuam trabalhando na retirada dos escombros. Dezenas de milhares de casas foram atingidas, de acordo com as autoridades, que citaram o número reduzido de médicos e a falta de produtos básicos.

Na província das Pequenas Ilhas da Sonda, onde fica Lombok, os moradores enfrentam a escassez de alimentos, de medicamentos e o número reduzido de profissionais da área de saúde, segundo o governador Muhamad Zainul Majdi.

Em alguns trechos da ilha, que tem 4.700 km2 de superfície, certos vilarejos foram quase totalmente destruídos.

A Indonésia, um arquipélago de 17.000 ilhas e ilhotas, está localizada no que é conhecido como o "cinturão de fogo" do Pacífico, uma área de forte atividade sísmica. Embora o país registre inúmeros terremotos, a maioria não oferece riscos.

Com informações de agências internacionais