rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Turquia Estados Unidos Guerra comercial

Publicado em • Modificado em

Guerra econômica: pressão dos EUA faz moeda turca despencar

media
A lira turca perdeu quase a metade de seu valor em relação ao dólar americano desde o início do ano. REUTERS/Murad Sezer/Illustration

Agonizando há vários dias, a lira, moeda turca, registrou uma forte desvalorização nesta sexta-feira (10). A queda foi acentuada pelo anúncio da elevação de tarifas por parte dos Estados Unidos sobre o aço e o alumínio turcos. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, classificou a situação de "guerra econômica".


A moeda turca, que perdeu quase a metade de seu valor em relação ao dólar americano desde o início do ano, era cotada a 6,4 por dólar, no final do pregão desta sexta-feira – uma queda de 16,4%. A lira chegou a bater 6,87, seu piso histórico.

Esse colapso, que empurra a Turquia na direção de uma crise monetária, acontece em meio a fortes tensões diplomáticas entre Ancara e Washington e de crescente desconfiança dos mercados em relação à equipe econômica de Erdogan. Há anos, a moeda turca sofre uma erosão inexorável, mas a hemorragia se agravou nos últimos dias, em consequência da grave crise com os Estados Unidos, desencadeada pela prisão, na Turquia, de um pastor americano.

Esses dois aliados na Otan impuseram sanções recíprocas a autoridades dos respectivos governos. Embora essas medidas sejam, sobretudo, simbólicas, elas preocuparam investidores estrangeiros, dos quais a economia turca é dependente.

O impacto, aliás, foi sentido para além das fronteiras turcas. As ações de vários bancos europeus caíram, enquanto Wall Street abriu em queda, ilustrando o temor de um contágio da economia mundial.

“Eles têm dólares, nós temos Alá”

Diante desse quadro, o presidente turco pediu a mobilização da população, por meio da troca de suas divisas estrangeiras, para apoiar a moeda local. "Se você tem dólares, euros, ou ouro, debaixo do colchão, vá aos bancos para trocá-los por liras turcas. É uma luta nacional", convocou Erdogan, em discurso em Bayburt, no nordeste do país. O apelo apenas contribuiu para acelerar a queda da lira, expondo a insatisfação dos mercados.

Em meio ao caos, o presidente turco apontou, nesta sexta, um dedo acusador contra "um misterioso lobby das taxas de juros", sem mais detalhes. "Se eles têm dólares, nós, nós temos nosso povo. Nós temos o direito e nós temos Alá!", declarou Erdogan.