rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Irã Sanções Estados Unidos Economia

Publicado em • Modificado em

Iranianos sofrem com explosão de preços após sanções dos EUA

media
O rial iraniano continua sua queda em relação ao dólar, provocando um aumentos dos preços dos produtos básicos. ATTA KENARE / AFP

A queda do rial, a moeda iraniana, se acelerou nos últimos dias provocando uma explosão nos preços que começa a preocupar a população. A desvalorização monetária foi motivada pela pressão recente imposta pelos Estados Unidos.


Siavosh Ghazi, correspondente da RFI em Teerã

Desde que o presidente Donald Trump decidiu, em maio deste ano, retirar unilateralmente os Estados Unidos do acordo nuclear firmando entre Teerã e a comunidade internacional em 2015, a situação se degrada no Irã. O principal termômetro é a moeda local, cujo valor não para de cair. Um dólar americano pode comprar atualmente 150 mil riais, contra menos de 40 mil há um ano.

O resultado se sente nas prateleiras do país. “Tudo ficou mais caro. Carne, lenços de papel, óleo. Alguns preços mais que dobraram”, conta Mansoureh, dona de uma mercearia na capital Teerã. “Os salários estão muito baixos e os produtos ficaram muito caros, o que torna a vida muito difícil.”

Sahar, outra iraniana, conta que sua mãe está doente e que não há mais fraudas geriátricas na cidade. “Minha mãe tem 70 anos e passa a maior parte do tempo na cama. Para ela, as fraudas geriátricas são uma necessidade. Está acontecendo uma verdadeira especulação, com gente escondendo os produtos. Quiseram me vender fraudas pelo triplo do preço”, denuncia.

Os iranianos temem que a situação se degrade com a nova bateria de sanções que serão impostas pelos Estados Unidos a partir de novembro. As medidas visam bloquear todas as exportações de petróleo do país para obrigar Teerã a negociar um novo acordo nuclear e renunciar a seu programa balístico.