rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
Linha Direta
rss itunes

Festividades do Natal na Terra Santa atraem mais de 150 mil turistas

Mais de 150 mil peregrinos cristãos desembarcaram na Terra Santa para as festividades de Natal este ano, de acordo com o Ministério do Turismo de Israel. As celebrações natalinas acontecem em clima pacífico nas principais cidades da região.

Daniela Kresch, correspondente da RFI em Tel Aviv

Dezenas de milhares de peregrinos e turistas cristãos celebram o feriado em Israel e nos territórios palestinos, participando das festividades nos locais mais sagrados do cristianismo. A maioria optou por passar o Natal em Jerusalém, Belém ou Nazaré, locais onde a História bíblica de Jesus Cristo aconteceu.
 
Durante todo o ano, o turismo em Israel bateu recordes, com mais de 4 milhões de visitantes, 56% deles cristãos. Trata-se de um aumento de 10% em relação a 2017. O crescimento reflete um momento de calmaria numa região, em geral, bastante turbulenta.
 
Além dos turistas, os cristãos de Israel também comemoram. Eles são atualmente 175 mil ou 2% da população do Estado Judeu.

Paz e celebração na Cisjordânia

Em Belém, na Cisjordânia, o clima é de paz e celebração. Cerca de 10 mil peregrinos de todo o mundo lotam os hotéis da cidade, em um dos maiores natais de todos os tempos. 
 
Na véspera de Natal, milhares participaram de procissão cidade liderada pelo arcebispo católico da Terra Santa, Pierbattista Pizzaballa. Na Igreja da Natividade, que está sendo totalmente renovada, visitantes fizeram fila para ver o local exato onde, segundo a tradição cristã, Jesus nasceu.
 
Turistas também se reuniram em frente à tradicional árvore de Natal na Praça da Manjedoura. À meia-noite, a Missa do Galo contou com a presença do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas.
 
Em 2001 e 2002, em meio à Segunda Intifada palestina, a cidade não recebeu um turista sequer. Nos últimos 15 anos, enfrentou altos e baixos em meio ao interminável conflito entre israelenses e palestinos. No ano passado, por exemplo, as comemorações foram canceladas devido ao anúncio do presidente americano, Donald Trump, de que reconheceria Jerusalém como capital de Israel.
 
Mas, este ano, Belém recebeu um número recorde de turistas. Foram três milhões de visitantes de janeiro a dezembro. 
 
Natal na Faixa de Gaza 
 
Há uma pequena comunidade cristã na Faixa de Gaza, que se reuniu na noite de segunda-feira (24) na Cidade de Gaza para acender as luzes de uma Árvore de Natal. Milhares de muçulmanos – a grande maioria dos palestinos do local – também participaram.
 
Mas apesar do clima festivo, a situação dos cristãos em Gaza não é das melhores. Antes de o grupo islâmico Hamas tomar o controle da Faixa de Gaza, em 2007, o número de cristãos na região era estimado em 4 mil. Hoje são apenas mil entre uma população de quase 2 milhões.
 
Em geral, os cristãos são apenas 4% da população do Oriente Médio, região que é berço do cristianismo.

Macri busca aproximação cautelosa com Bolsonaro em ano eleitoral na Argentina

Parlamento do Reino Unido realiza votação histórica para decidir o futuro do país na União Europeia

Ex-ativista Cesare Battisti é entregue à Itália depois de 37 anos foragido

Na contramão de Trump, prefeito de Nova York cria programa de saúde para imigrantes ilegais

Êxodo, miséria e incertezas marcam início de novo mandato de Maduro na Venezuela

Entrevista na TV de líder de extrema direita condenado por racismo causa polêmica em Portugal

Com travessia mais segura, Espanha bate recorde de chegada de migrantes pelo Mediterrâneo

Posse de Bolsonaro terá segurança reforçada com detector de metais para público

Impasse sobre orçamento mantém paralisação de agências americanas