rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Museu Roubo Pintura Moscou Rússia

Publicado em • Modificado em

As imagens do incrível roubo executado na frente de visitantes em museu de Moscou

media
A pintura de Arkhip Kuindzhi, estimada em € 160.000, foi encontrada em um canteiro de obras onde ela estava escondida. Handout / Russian Interior Ministry / AFP

Um roubo não violento e muito ousado ocorreu em um dos museus mais famosos de Moscou, a Galeria Tretyakov. Uma pintura do famoso paisagista russo Arkhip Kouïndji, estimada em € 160.000 [cerca de R$ 690.000], foi roubada na frente de visitantes e das câmeras de vigilância. O trabalho foi encontrado e o suspeito, preso.


As câmeras de vigilância da Galeria Tretyakov em Moscou filmaram na íntegra o roubo da obra "Aï-Petri", do famoso arquiteto paisagista russo Arkhip Kouindji. As imagens foram divulgadas pelo Ministério do Interior da Rússia. A porta-voz do ministério, Irina Volk, declarou que o suspeito do roubo foi preso na região de Moscou. A pintura foi recuperada em perfeitas condições.

No entanto, o roubo foi ousado e driblou dispositivos de segurança sofisticados, preparados para impedirem assaltos e arrombamentos. No vídeo, divulgado pelas autoridades russas, vemos um homem, presente na galeria como visitante, que observa a obra e simplesmente retira a pintura da parede, saindo tranquilamente com o trabalho do local. Ele estava cercado por outros visitantes, que o viram retirar o quadro, e não reagiram ao ato. Veja abaixo:

A pintura, que representa o monte Aï-Petri, na Crimeia, foi realizada por Arkhip Kouindji entre 1898 e 1908. A Galeria Tretyakov exibe em até ao final de fevereiro uma mostra dedicada ao artista, com mais de 120 pinturas.

No final de maio de 2018, um homem de 37 anos vandalizou (partindo o vidro de proteção) uma das mais famosas pinturas da galeria, representando Ivan, o Terrível, matando seu próprio filho, de autoria de Ilia Repin, célebre pintor realista russo.

A galeria deve apresentar uma das pinturas mais famosas do mundo, "O Grito", de Edvard Munch em abril de 2019. Em uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (28), o diretor do museu reiterou que "tudo será feito" para garantir a segurança das pinturas.

Fundada em 1856, a Galeria Tretyakov tem uma das coleções mais valiosas da Rússia. Entre as obras-primas estão algumas pinturas de Marc Chagall, Vassily Kandinsky e o famoso "Quadrado Preto sobre um Fundo Branco", de Kazimir Malevitch.