rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Irã EUA Armas Nucleares

Publicado em • Modificado em

Ministro iraniano rebate críticas "odiosas" de vice de Trump

media
Mohammad Javad Zarif, o cgefe da diplomacia iraniana, em Munique, em 17 de fevereiro de 2019. REUTERS/Andreas Gebert

O ministro de Relações Exteriores iraniano denunciou, neste domingo (17) comentários "odiosos", "ignorantes" e "ridículos" do vice-presidente americano, Mike Pence, que acusou Teerã de preparar um "novo Holocausto" e de buscar se equipar com armas nucleares.


Javad Zarif respondeu assim a Mike Pence, que duas vezes nesta semana fez essas acusações, em Varsóvia e em Munique, na Alemanha.

Pence "pediu com arrogância para a Europa, em seu território, se unir aos Estados Unidos (e deixar o acordo nuclear iraniano) e atentar contra sua própria segurança", disse Zarif na Conferência de Degurança em Munique.

"Suas acusações odiosas contra o Irã, inclusive as alegações ignorantes de antissemitismo (...) são ridículas e perigosas", acrescentou, um dia após ter sido criticado pelo vice-presidente americano.

Em seus discursos implacáveis e repletos de referências bíblicas, Pence acusou Teerã de preparar um "novo Holocausto" diante de suas ambições regionais, especialmente em relação a Israel.

O chanceler iraniano afirmou que a política dos Estados Unidos tem uma "obsessão doentia" com o Irã, e ironizou ao afirmar que "a culpa é do Irã por ficar localizado no meio de todas essas bases americanas" na região.

Os países europeus rejeitaram os pedidos de Pence para deixarem o acordo nuclear, negociado durante o governo de Barack Obama, ao considerar que Teerã respeita seu compromisso de não desenvolver armas nucleares.

(Com informações da AFP)