rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês
  • Ministro francês acusado de esbanjar dinheiro renuncia

Holanda Ataques Atentado Terrorismo

Publicado em • Modificado em

Holanda: Tiroteio em Utrecht deixa pelo menos três mortos

media
Polícia holandesa no local do ataque em Utrecht, nesta segunda-feira (18) Robin van Lonkhuijsen / ANP / AFP

Ao menos nove pessoas ficaram feridas em um ataque na cidade holandesa de Utrecht, nesta segunda-feira (18). O governo não descarta a tese terrorista e elevou o alerta para nível máximo no país.


De acordo com a polícia holandesa, o ataque aconteceu dentro de um bonde situado na periferia da cidade, mas tiros foram ouvidos em "diferentes locais". O acesso à praça próximo do local foi bloqueado.

Segundo a polícia, por volta das 10h45 da manhã um homem abriu fogo no local e em seguida teria fugido dentro de um carro. Ele foi identificado como Tanis Gokman, um turco de 37 anos, e continua foragido. A polícia não exclui a possibilidade do ataque ter contado com a participação de outras pessoas.

Helicópteros foram enviados para o local e o transporte dos bondes foi suspenso enquanto o ataque é investigado. O centro médico de Utrecht abriu uma unidade especializada em desastres para receber os feridos. Um jornalista do canal NOS viu um corpo coberto com um lençol branco, mas as autoridades ainda não confirmaram a informação.

Segurança perto da sede do governo é reforçada

Segundo o porta-voz da polícia, Joost Lanshage, as autoridades acreditam que o ataque tem "motivação terrorista". O coordenador da luta contra o terrorismo no país convocou uma reunião de crise. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, disse estar “preocupado” com a situação e reforçou a segurança perto da sede do governo, em Amsterdã e também nos aeroportos.A prefeitura da cidade orientou as escolas a fecharem as portas.

A Holanda tem sido relativamente poupada da onda de atentados que ocorreu na Europa. Em agosto, um afegão de 19 anos vivendo na Alemanha esfaqueou dois turistas americanos na estação centra de Amsterdã, antes de ser atingido pela polícia. Em setembro, as autoridades holandesas prenderam sete pessoas, em uma investigação sobre um atentado potencialmente grave que estava sendo planejado no país.