rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Coreia do Sul Internet e novas tecnologias Telefone

Publicado em • Modificado em

Coreia do Sul se torna primeiro país do mundo a comercializar 5G

media
Clientes fotografam o lançamento do serviço 5G de SK Telecom em Seul. REUTERS/Kim Hong-Ji

A Coreia do Sul se tornou nesta quarta-feira (3) o primeiro país do mundo a comercializar a 5G, a Internet móvel ultrarrápida. No centro de Seul, a operadora KT instalou um stand para apresentar exemplos de uso da nova rede.


Frédéric Ojardias, correspondente da RFI em Seul

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (3) às 23h, com demonstrações práticas da utilização da nova tecnologia, como o tempo gasto para baixar vídeos, por exemplo, explicou Lee Jiyoung , representante da KT. A operadora concorrente, SK, preferiu divulgar os aplicativos de jogos on-line e os sites de encontro em realidade virtual.

Trata-se de um serviço de “realidade virtual social”, explica a porta-voz da empresa, Irene Kim. “Ele possibilita a nossos clientes a criação de um espaço onde podem se encontrar virtualmente com seus amigos, para assistir filmes, ou jogos de baseball, sem sair de casa. Para tudo isso funcionar, a rede deve ser bastante rápida”, explica.

Carros autônomos, dados sobre a saúde ou cidades inteligentes. A nova geração da internet móvel deverá permitir, no futuro, conectar tudo e todos -um desafio para operadoras, empresas e governos que deve gerar uma guerra comercial. A Coreia do Sul é o primeiro país a propor a 5G a todos os seus habitantes. A rede será disponibilizada pela KT, SK Telecom e LG UPlus. A nova tecnologia é 20 vezes mais rápida do que a 4G, o que possibilitará baixar um filme inteiro em menos de um segundo.

Guerra de influências

A 5G gera uma guerra de influências entre a China e os Estados Unidos. Washington está se esforçando para convencer seus aliados a não confiar o desenvolvimento da Internet rápida para a empresa Hauwei. Os EUA acusam o gigante chinês ajudar Pequim a "espionar" os ocidentais clientes, que devem desembolsar cerca de € 40 por mês por uma assinatura mais barata de um telefone compatível com a 5G.

A operadora americana Verizon também deve lançar seu próprio serviço da nova tecnologia nos Estados Unidos nesta quinta-feira (4), uma semana antes da data anunciada.