rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Zoológico Animais Fome Transporte Faixa de Gaza Jordânia Defesa dos Animais

Publicado em • Modificado em

Mais de 40 animais selvagens famintos são transferidos do Zoológico de Gaza

media
Leoa sedada é transferida para transporte por funcionário do Zoológico de Rafah, em Gaza, em 7 de abril de 2019. SAID KHATIB / AFP

Mais de 40 animais, incluindo cinco leões, foram evacuados neste domingo (7) do Zoológico de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, para a Jordânia, informou uma organização de defesa animal. Extremamente magros e frágeis, os 43 animais, incluindo um lobo e macacos, viveram em "condições terríveis", segundo a associação Four Paws, que organizou a transferência.


No início de janeiro, quatro leões recém-nascidos em cativeiro no zoológico de Rafah morreram de frio. O parque é o mais antigo da Faixa de Gaza, um enclave submetido a um bloqueio israelense e egípcio há uma década.

"Os animais não estão em boa forma, mas sua condição é bastante estável" para viajar para uma reserva na Jordânia, a cerca de 300 quilômetros do enclave palestino, disse Martin Bauer, porta-voz da associação britânica.

A transferência deveria ter sido organizada no final de março, mas a organização não pôde entrar no encrave. As passagens de fronteira foram fechadas por causa da escalada da violência entre Gaza e o Estado judeu, disse ele.

Os animais foram sedados e transportados em jaulas.

Segundo Bauer, a operação contou com o apoio de todas as autoridades em Gaza, além do dono do zoológico que não tinha dinheiro suficiente para financiar a comida e os cuidados com os animais. Muitos dos animais do local morreram em atentados desde que o parque abriu, em 1999, de acordo com Four Paws.

Os animais chegaram lá através dos túneis que ligam a Faixa de Gaza ao Egito e que hoje estão praticamente fechados. Em 2016, a ONG organizou a transferência de outros animais de zoológico, incluindo o único tigre no enclave.