rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Estados Unidos Coreia do Norte Cúpula Donald Trump Kim Jong-Un

Publicado em • Modificado em

3ª cúpula Trump-Kim Jong-un: Trump é o 1º presidente americano a pisar na Coreia do Norte

media
Donald Trump e Kim Jong-un na zona desmilitarizada entre as duas Coreias neste domingo, 30 de junho de 2019. U.S. Network Pool/via REUTERS TV

Pela primeira vez na história, um presidente dos Estados Unidos entrou na Coreia do Norte. Donald Trump cruzou a pé a fronteira, na região desmilitarizada entre as duas coreias, neste domingo (30), ao lado do líder norte-coreano Kim Jong-un.


O local simbólico, que representa a divisão da Península Coreana imposta pela guerra, sediou o terceiro encontro entre os dois líderes, em um ano. "Este é um grande dia para o mundo", comemorou Trump que convidou Kim Jong-un para uma visita a Washington. O presidente americano anunciou a retomada das negociações sobre o programa nuclear norte-coreano. As discussões estavam interrompidas desde o fracasso da segunda cúpula entre os dois líderes, no mês de fevereiro, no Vietnã.

Kim Jong-un se disse convencido que os laços "maravilhosos" que tem com o presidente americano conseguirão superar os obstáculos entre os dois países. Ele também disse que seria um prazer receber Trump em Pyongyang.

Esse terceiro encontro contou com a participação do presidente sul-coreano Moon Jae-in.

Proposta surpresa

“Foi uma honra. Estou orgulhoso de ter atravessado esta fronteira”, declarou Trump. Ele deu apenas alguns passos do lado norte-coreano, mas foi um feito histórico. Apesar de quase todos os presidentes americanos terem visitado a zona desmilitarizada, nunca antes de Trump nenhum deles havia atravessado a fronteira e pisado na Coreia do Norte.

Trump surpreendeu no sábado (29) ao anunciar pelo Twitter que iria à zona desmilitarizada durante sua visita oficial a Coreia do Sul para “apertar a mão” de Kim Jog-un. Ele desembarcou em Seul vindo de Osaka, no Japão, onde participou da cúpula do G20.

O regime norte-coreano aceitou o convite e o encontro foi confirmado na manhã deste domingo em entrevista coletiva conjunta dos presidentes Trump e Moon Jae-in, em Seul.

O presidente dos Estados Unidos já embarcou de volta a Washington.