rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Rússia Barragem

Publicado em • Modificado em

Rompimento de barragem provoca mortes na Rússia

media
Barragem construída em uma mina de ouro na região de Krasnoyarsk, na Sibéria, se rompeu em 19 de outubro de 2019. REUTERS

Uma barragem ilegal construída em uma mina de ouro na região de Krasnoyarsk, na Sibéria, se rompeu na manhã desse sábado (19) causando a morte de pelo menos 13 pessoas. O colapso da estrutura no rio Seiba inundou as instalações onde viviam aproximadamente 80 trabalhadores, a cerca de 4.000 quilômetros a leste de Moscou.


Segundo autoridades russas, que não sabiam da existência da construção, a barragem não respeitava os regulamentos. Uma investigação criminal foi aberta por violação de regras de segurança.

A represa foi construída violando "todos os padrões", disse Yuri Lapchin, chefe do governo regional, na televisão.

Comunicado do Ministério de Situações de Emergência da Rússia informa que 270 profissionais trabalham nas operações de busca e salvamento. Outras 13 pessoas ainda estão desaparecidas e 14 operários foram hospitalizados, três deles em estado grave.

Uma equipe de médicos, incluindo um neurocirurgião, foi enviada para o local. A ministra da Saúde da Rússia, Veronika Skvortsova, coordena a ajuda aos feridos.

A barragem pertencia à holding russa Sibzoloto, que ainda não se pronunciou sobre o acidente.

Equipamentos ultrapassados

Acidentes desse tipo são relativamente comuns na Rússia, ligados à negligência na aplicação de padrões de segurança, má administração e equipamentos que datam do regime soviético.

Em agosto de 2009, um grave acidente na usina hidrelétrica de Saïano Shushenskaya, a maior do país, na região de Khakassia, na Sibéria, deixou 75 mortos. Equipamentos antigos e falhas humanas foram apontados como causas da tragédia.