rfi

Ouvindo
  • RFI Brasil
  • Último jornal
  • RFI em francês

Costa Allegra Costa Cruzeiros Navio

Publicado em • Modificado em

Costa Allegra atraca após três dias à deriva no oceano Índico

media
Costa Allegra chega ao porto de Seychelles, nesta quinta-feira. REUTERS/Ahmed Jadallah

Os passageiros do navio Costa Allegra desembarcaram nesta quinta-feira em uma das ilhas do arquipélago das Seicheles. Depois de três dias à deriva, após ter sido vítima de um incêndio em sua sala de máquinas, a embarcação, que transportava mais de mil pessoas, teve que ser rebocada por um pesqueiro francês. O barco pertence à mesma empresa do Costa Concordia, que naufragou em janeiro na Itália.


Os passageiros comemoraram a chegada em terra firme e, segundo a empresa, mais da metade optou por ficar alguns dias nas Seicheles com as despesas pagas pelo grupo de turismo Costa. Mas 16 ônibus e dois aviões também foram colocados à disposição para conduzir ao aeroporto os que preferirem voltar para casa.

A embarcação, que fazia um cruzeiro no Oceano Índico, sofreu um incêndio que avariou os motores e a eletricidade. Os passageiros tiveram que receber alimentos com o auxílio de um helicóptero e relataram que os banheiros não funcionavam mais.

A pane do Allegra acontece em um péssimo momento para o grupo Carnival, proprietário da Costa Cruzeiros. Além do naufrágio do Concordia, no litoral Italiano, que fez 32 mortos em janeiro deste ano, passageiros de outro navio do grupo foram assaltados em uma escala em Puerto Vallera, no México, dez dias atrás. O ataque aconteceu quando os turistas pegavam um ônibus para uma excursão. Os bandidos levaram câmeras fotográficas e dinheiro. A companhia se desculpou e ofereceu assistência aos passageiros assaltados.